Coletânea Brasileira

Falar do Brasil, especialmente em música é difícil e além de tudo, desafiador.

Mas, o que em nossa vida não é desafio? Ela própria é um desafio, diário...

Para minimizá-lo e aliviar o peso da responsabilidade, recorri a alguns dos nossos mestres, para me auxiliarem, tornando, assim, a incumbência menos íngreme e com as costas mais largas (rsr).

Assim, ladroei alguns versos de nossos "hinos", literal e carinhosamente falando, os quais seguem a respectiva enumeração ao final desta.

Dedico a todo o povo brasileiro que luta em prol de fazer nosso Brasil sem brasis e também aos não brasileiros que aqui habitam e fazem parte de tudo isso. Uma deferência à Alda Andrade, professora que conheci através das mídias sociais e tornou-se minha principal incentivadora, afora minha família. Foi ela que praticamente me intimou a escrever essa letra, após ler uma que acabara de fazer para a França (vide "F... Comme France"), embora isso já fizesse parte dos meus planos. Ela apenas agilizou.

VÍDEOS YOUTUBE: 

Hino Nacional Brasileiro -  Erick Schettini Dias  Aquarela Brasileira - Martinho da Vila​

Aquarela do Brasil - Cristina Caldas / País Tropical - Moacir Silveira / Brasil - Cazuza O Eterno Poeta / Brasileirinho - Chicooceano / Querelas do Brasil - Elis: danicaetano30 e Maria Rita: Maria Rita Oficial / Esse é o Meu Brasil - Kaio Henrique

INTERPRETAÇÃO DA LETRA: 

 

Canções e versos sobre o Brasil não faltam e jamais faltarão.

Tantos que já cantaram, tantos que vou cantar e tantos que cantarão.

São tantos versos que esquecemos os reversos, mas se cantarmos e praticarmos, esses podemos espantar. Como diz o ditado: "Quem Canta Seus Males Espanta", sendo assim, temos muito que cantar e, como eu também disse: "E Quem Escuta Seus Males Assusta", pois sou um péssimo cantor, mas ótimo escutador, e temos muito o que escutar...rsr

Brasil, os reversos também estão entre os males, aliás, eles fazem parte, todavia, apesar deles, "entre outras mil"¹ nações, sabemos que não és a maior, mas tu és grande, és belo e és forte , cuja beleza não é exclusiva do teu sul ou do teu norte, ela está em todos os pontos de nossa terra e acima dela, representada por esse azul infinito, "este lindo céu azul de anil"² . Se fosse para destacarmos, dentre tantos males, aqueles que reputamos como os piores, certamente essa quadra(ilha) sairia na frente; tinha de ser quatro, senão, fosse até três não formaria quadrilha: "Ganância, vaidade, egoísmo e poder" = "CORRUPÇÃO", que é nosso maior mal, porém, apesar de não ser vantagem nenhuma, melhor seria não tê-los, a tê-los com outros.

 

Você não está sozinho nesse campo tão vasto e enraizado mundo afora, que é a corrupção. É claro que isso não nos conforta, mas nos importa sim e muito. Podemos até ter a fama de forte candidato a ser o maior nesse quesito, isso nos compele a dar início e desbancar, extirpar esse malefício. Sabemos da dificuldade, vez que a causa, que deve ser combatida, é cultivada desde os tempos de "Garotinho", ou de "Cabral"?, passando de cria por cria, parecendo embebedada, em uma bebedeira de bebedice constante (fora do controle sensato de coisas boas; engraçado que, para coisas ruins, esse efeito não é prevalente), não de virtude, qual aquela embriaguez proposta por Baudelaire. Por isso, vamos nos unir para acabar de vez, ou próximo a isso, com esse que reputo um dos maiores males que enfrentamos, um dos nossos maiores "reversos"; curarmos dessa borracheira e entrarmos em um estado de sobriedade contínua, sem nada oculto e sempre iluminado, ensolarado, prazenteiro e ligeiramente embriagado, que ninguém é de ferro!!!

A juventude pode até não ser das maiores virtudes do ser humano, mas é o caminho para elas. Nela podemos investir e direcionar aquilo que queremos para nosso futuro, se não pensarmos apenas no nosso próprio umbigo. O Brasil é um país jovem, tem muito a aprender e o que não falta é tempo para mudar. O segredo está no ninho, no nutrimento que vamos lhe fornecer como sobrevivência e que será o seu sustento, não apenas como víveres, mas em todos os sentidos que podemos atuar, para ajudar ao gene melhorar. Nossa terra tem muita gente boa, é a nossa gente, pacata, ordeira e temente a Deus, apesar de abundantes exceções. Mas para isso, o lamento não é o alimento e nunca é tarde para começar, aliás, já começamos; está aí a "Operação Lava A Jato" que deu o primeiro passo, somos gratos mas não podemos deixá-lo coxo, temos de fazê-lo perene, para nos incentivar e fazer-nos acreditar que temos saída sim, não podemos esmorecer jamais, todavia a diligência e continuidade se fazem  necessárias. Temos um bom exemplo em um coirmão com as "Mãos Limpas", de algum tempo atrás.

 Há quanto tempo estamos em desenvolvimento? Quanto tempo durará? O tempo indeterminado e conveniente para os outros, ou o tempo que nós determinarmos? Vamos superá-lo! Somos aprendizes, porém também sabemos ensinar. Brasil, se todos ajudarem te levaremos ao topo, vamos te colocar lá em cima, que é o teu lugar.

O nosso Brasil começa com "B" de "Brasil brasileiro"³ 

"Vou cantar-te nos meus versos"³ 

B de "bonito por natureza"

"Mas que Beleza"

Quanta coisa Boa, quanto verso Bom já fizeram com seu "B" e tantos quantos se farão e, para não fugir à Boa regra, os meus Bês também vou deixar, a iniciar por Deus, que o Benzeu e Batizou; 

B de Bispo, sim, por supuesto, se eu não me valorizar quem o fará por mim? (rsr)

Dizer para "amar com fé e orgulho a terra em que nasceste, pois não verás país como este...", não pode ser "apenas" trecho de "A Pátria", o poema de Olavo Bilac; trata-se de uma questão instintiva, no meu ponto de vista, como o amor de pai e mãe, não necessariamente nessa ordem. Tenho dito sim, em várias ocasiões e, nelas sempre declaro minhas "paixões" por outros lugares, cidades e povos que ao longo da vida a gente acaba conhecendo e isso é muito bom. Afinal, quem não gosta do que é bom e belo?  Mas logo tornamos e é aqui, que além de muito bom, é melhor ainda, é seguro, é a nossa fortaleza. O exemplo para mim, está no meu tequinho de terra, da terra do Caboclo D'água, do surubim, da Folia de Reis, do  Pé de Jatobá, o mais antigo e ilustre morador; diz a lenda que você pode contar qualquer segredo pra ele, que ele não conta pra ninguém, mas isso é lenda hein, não posso te confirmar; ...da terra que fazia parte da Trilha Turística do "Benjamim Guimarães", o velho vapor; lá na longínqua Cachoeira do Manteiga que então, na época do meu nascimento, pertencia a Pirapora, onde foi feito meu registro e, posteriormente, em 1962, foi criado o município de Buritizeiro, de onde hoje é distrito e dista um punhado de léguas, descendo o Rio São Francisco, ou como lá diz: algumas leguinhas São Francisco cabeça a baixo...

Vídeo YouTube: Cinear Produções (Editado) - Cachoeira do Manteida/MG-2007

As diferenças estão aí, no mundo, de polo a polo. Elas devem existir e não poderia ser "diferente"!

As nossas aqui, de regiões, de climas, de sotaques, de etnias, de usos e costumes (não só das igrejas, mas do povo comum em geral), de sabores, de cultura, são naturalmente entendíveis, aceitáveis e devemos respeitar, em especial em um país continental como o nosso. Ininteligível é a desigualdade. Sou sabedor que ela existe desde "antes de eu nascer". Isso é intolerável. Precisamos acabar com ela. Não é algo que simplesmente se elimina, é claro, mas com vontade (política, principalmente), faremos uma a uma, desvanecer e juntar suas forças ao Brasil melhor, tornando-o um só, o que o tornará maior.

Com todas essas diferenças, sendo você de onde for, ou estando onde estiver, desde que seja no nosso "continente", você está em casa; tem frevo, tem forró, carimbó, batuque, folia de reis e tem e o samba...; tem o choro, a chimarrita, catira, tem o siriri. "Não há quem possa resistir".   E não importa se você é de cá, de lá ou dacolá, de Serra da Saudade, o menor município ou da opulência de São Paulo, que é o maior de todos eles. E o interessante é que essas diferenças, de coisas boas e ruins, não são só dos "grandes" pros "pequenos". Isto é: não são só os grandes que tem coisas boas e os pequenos coisas ruins. Elas estão invertidas também, nas duas pontas, veja o que nos dá Serra da Saudade, o menor município do Brasil, com um dos maiores exemplos a serem seguidos para tornarmos grandes: O ensino da faculdade, é pago pelo município aos moradores.

Isso também faz parte dos "nossos brasis"!

Foto Serra da saudade (Longe da crise, cidade paga até faculdade para moradores: otempo.com.br) Quem não é o maior, pode ser o melhor...

Foto Av. Paulista e o MASP - Shutterstock (São Paulo é a segunda cidade mais desejada por turistas do mundo inteiro para se viajar em 2020, desbancando destinos como Tóquio, Tel Alviv, Viena e Dubai.  - Por g1 - 09/01/20)

O importante é que aqui é lugar bom demais, o que me faz ter comigo que jamais de ti vou desistir. Brasil, nós o tornamos um pouco injusto. Isso é triste. Mas  o nosso povo, pacato e ordeiro, jamais desiste; é amável, solidário e esbanja afeto, tal qual um Muriqui ("O Muriqui selvagem, o maior primata das américas é também considerado um dos maiores 'restauradores da floresta' porque, em um dia, ele pode dispersar sementes de até oito espécies botânicas. Com isso, ele ajuda a conservar a Mata Atlântica, que abriga os mananciais de água potável, que abastecem os grandes centros urbanos do Sudeste do Brasil" - WWF), cujo prêmio que leva seu nome, agracia aqueles que respeitam e defendem a vida. Ironia ou reconhecimento a este que está quase extinto. Como prova disso, se tu és do bem, vem pra cá, sinta-se como se em tua casa estivesse, te oferecemos guarida, te recebemos com um abraço, tal qual nosso sociável primata.

Vídeo YouTube: TvBrasilGov - Muriqui: Candidato oficial a mascote das Olimpiadas Rio 2016

Vídeo YouTube: TvBrasilGov - Vinícius e Tom, os mascotes da Rio2016 - Vinícius é a mistura de vários animais, com forte e clara inspiração do Muriqui, e Tom nasceu da combinação de plantas)

"(Prêmio Muriqui

O Prêmio Muriqui é uma distinção conservacionista brasileira. É concedida desde 1993 pelo Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA), reconhecendo o trabalho de pessoas físicas ou entidades públicas e privadas, nacionais

 ou estrangeiras, em prol da conservação da biodiversidade, do desenvolvimento sustentável e do 

conhecimento científico e tradicional do bioma.É um dos prêmios de conservação mais prestigiados do Brasil. O muriqui é o animal símbolo da RBMA, e é a denominação popular de duas espécies distintas de 

macacos: Brachyteles arachnoides e Brachyteles hypoxanthus. O prêmio é uma estatueta de bronze representando um muriqui, acompanhada de um diploma. Entre os contemplados estão, por exemplo, a Fundação Brasileira para Conservação da Natureza (1993), o Projeto TAMAR (1995), Sebastião Salgado e Instituto Curicaca (2009), a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (2012), a seção brasileira da Conservação Internacional e Thomas Lovejoy (2013).

pt.wikipedia.org/wiki/Prêmio_Muriqui

Textos obtidos ou adaptados da @Wikipedia)"

Referência: Grande Dicionário Houaiss

A beleza do "tinhorão", aqui lembrado como a planta, de folha larga, rajada, com duas ou mais cores e bonita, além de tóxica, venenosa, as vezes até mortal, mas são tantas espécies de tinhorão, que temos uma que até fala e escreve e é um dos maiores historiadores da Música Brasileira:  José Ramos Tinhorão, que tanto fez e falou de nossa MPB; contestado sim, mas como ele mesmo diz "sou historiador, trabalho com dados, com verdades... e provo".

"Urutu":  Cobra que ocorre em boa parte do nosso país e também apavora alguns de nossos vizinhos, com ou sem cruz; mais ou menos venenosa que outras, pouco me importa. Como um verdadeiro poltrão que sempre fui, quando o assunto é cobra, dentre tantas que existem em nosso Brasil (e pouco me importa se são venenosas ou não, basta ser esse réptil para a covardia de súbito brotar), agradeço à Tarsila do Amaral pela obra abaixo, a qual utilizo como parte dessa ilustração. Ao menos essa, não me arrepio ao apreciá-la!

 

"TARSILA SURREAL

Urutu é uma serpente venenosa com dois metros de comprimento, encontrada em algumas regiões do Brasil. Esse seria o significado do nome atribuído à obra de Tarsila do Amaral, elaborada no ano de 1928 e exposta pela primeira vez na Galerie Percier, em Paris. Esta foi a segunda exposição individual da artista, composta por uma série de obras nas quais os bichos aparecem como temas centrais.

Em 'Urutu', a relação mais forte é com o poema de Raul Bopp (1898-1984) 'Cobra Norato', de 1931. Faria uma alusão ao mito da cobra grande, que amedronta os ribeirinhos da Amazônia. Mas, em Tarsila, a serpente marrom do Sudeste aparece na cor rosa, uma de suas preferidas. Ao fazer isso, a artista ressignifica a cobra, trazendo-a para o seu mundo interior. 'O ovo' [L'Oeuf] é o outro título da pintura que se assemelha à obra de René Magritte (1898-1967) 'Lés affinités électives' [As afinidades eletivas], de 1933.

Sabemos que nos anos de 1920 Tarsila transitou muito por São Paulo e Paris, convivendo com artistas consagrados da vanguarda europeia. Perseguia de forma incessante o seu objeto de interesse artístico, o retrabalho dos traumas a partir das memórias infantis. Remetendo à data de 1º de setembro de 1886, com lugar na cidade de Capivari, a memória da cobra lendária, urutu, aparece como retrabalho do medo na saída do útero, o ovo, trauma do seu nascimento.

O texto acima, de autoria de Michele Bete Petry, está presente no catálogo 'Tarsila popular', lançado com a mostra de mesmo nome, em cartaz até 28.7, no MASP.

Visite: https://bit.ly/2OOuF2p" - Fonte: MASP/2019

"Sucuri"⁷. Essa não é venenosa, mas para mim o medo é o mesmo, pois devora desde um pequeno peixe até um touro. Que diferença faz ter veneno ou não? Como não pude socorrer-me novamente de Tarsila, reproduzo aqui, foto da escultura "O Touro e a Sucuri", localizada em Paulo Afonso, Bahia, retratando parte do poema "A Cachoeira", de Castro Alves:

"Assim dir-se-ia que a caudal gigante
Larga sucuruiaba do infinito
Co’as escamas das ondas coruscantes
Ferrara o negro touro de granito!…
Horrido, insano, triste, lacerante
Sobe do abismo um pavoroso grito…
E medonha a suar a rocha brava
As pontas negras na serpente crava"

"A história dessa escultura está relacionada com as transformações feitas pelo homem para desviar o curso do Rio São Francisco, aproveitando suas quedas d'água. É uma obra do escultor Diocleciano Martins de Oliveira inspirada no poema de Castro Alves.
No monumento, a força da natureza é representada pela Sucuri e o esforço do homem é representado pelo Touro, que através da técnica tenta dominá-la." - Fonte: IBGE

Tinhorão (também conhecida como coração de Jesus), planta muito apreciada devido sua folhagem ornamental, com mais de mil variedades -

Foto: Profiler Stalker

Tarsila Surreal - Urutu - Foto: MASP

Escultura "O Touro e a Sucuri", de  Diocleciano M. de Oliveira

 Foto: Tripadvisor

Brasil, brasileiros; terra amada e idolatrada, povo hospitaleiro; abençoada por Deus, com variedades e belezas naturais, temos nossos perigos sim, tanto os naturais como os humanais; temos cidades pequenas temos metrópoles; temos árvores frutíferas e hospedeiras (elas nos servem além de seus frutos, também para nos abrigar, embaixo de sua sombra ou com suas folhas a cobrir nossos lares, além de várias diversidades de uso). Uma delas é o Ouricuri, que além de sua importância como composição da flora, da paisagem e de recursos diversos, entre eles o artesanato produzido com a utilização de sua palha, gerando sustento para inúmeras famílias, sertão afora, oferece seu nome ao hospitaleiro município pernambucano, cuja homonímia não é por acaso, que segue os preceitos de sua xará palmeira, pois ele  "...abastece várias cidades vizinhas, em bens e serviços, sendo sede de importantes instituições governamentais, bancárias e fiscais, devido sua localização estratégica no sertão do Araripe, Pernambuco. É um Polo de desenvolvimento Regional, atraindo empresas que se instalam devido a logística da cidade". (Fonte: Wikipedia); Somos tupiniquins sim, com orgulho, somos bucólicos (somos do campo somos da cidade somos amorosos). Somos verdadeiros. Emergentes..., breve nosso país, não terá mais lugar nessa lista. Somos acolhedores, somos simples, mas não somos simplórios; de boa intenção o inferno está cheio, sabemos, mas o que temos a te oferecer é tudo de bom. 

Município de Ouricuri/PE - Praça da Igreja Matriz de São Sebastião

Foto: Wikipedia

"É importante ainda observar que o licuri é um dos principais alimentos da arara-azul-de-lear, sendo considerado indispensável para a sobrevivência deste animal, endêmico da Caatinga brasileira e ameaçado de extinção)"

Texto: cerratinga.org.br - Foto: DoDesign-s

Coquinhos de Ouricuri - Foto: Pinterest

"Esse é o meu Brasil", terra com seu extenso território, cuja diversidade - de clima, de cultura, de fauna, de flora, de sertão, de agreste, da zona costeira da Foz do Amazonas a Lagoa dos Patos, lugar com mais de duas mil lindas praias - mansamente  toda adaptada a todos.

Em tantos versos cantado e bastantes por cantar, muito prazer.

  1. Hino Nacional Brasileiro de Joaquim Osório Duque Estrada: "Entre outras mil..." / "És belo, és forte"

  2. Aquarela Brasileira de Silas de Oliveira: "Este lindo céu azul de anil" 

  3. Aquarela do Brasil de Ary Barroso:  "Meu Brasil brasileiro  / Vou cantar-te nos meus versos"

  4. País tropical de Jorge Ben: "Abençoado por Deus... e Bonito por natureza (mas que beleza")

  5. Brasil de Cazuza/George Israel/Nilo Romero: "Antes de eu nascer (Toda essa droga / Que já vem malhada...")

  6. Brasileirinho de Waldir Azevedo: "Não há quem possa resistir" 

  7. Querelas do Brasil de Maurício Tapajós e Aldir Blanc: "Tinhorão, urutu, sucuri"

  8. Esse é o Meu Brasil - Sérgio Reis (Até o fechamento desta interpretação, 11 de junho 2020, não consegui ter a certeza do compositor, apesar de várias buscas, inclusive nas próprias mídias sociais do Sérgio Reis, das quais não obtive resposta). Assim dei o crédito ao próprio Sérgio Reis: "Esse é o Meu Brasil"

Extra: Clara Nunes: Uricuri (Segredos do Sertanejo) - de João do Vale e José Candido

Vídeo YouTube: ClaraNunesVEVO

Desde jun/20

© 2019 por nelbispo.com by Wix

  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Twitter ícone social
  • Instagram